MindFulness (Atenção Plena)

Já que somos todos intensos precisamos encontrar uma forma de transformar essa intensidade em algo produtivo… Você conhece o Mindfulness? É uma prática de Atenção Plena que nos ajuda a desenvolver a capacidade de prestar atenção ao momento presente, a tudo que surgir interna e externamente, sem focar em julgamentos ou em desejos de que as coisas sejam diferentes. Isso não significa que precisamos aprender a ser resignados, muito pelo contrário, nos ajuda a entender que, para mudar alguma coisa, precisamos aceitar aquela condição. Se nos mantermos no presente, sem remoer o passado ou se preocupar tanto com o futuro, conseguiremos ter resultados muito melhores!

Experimente, pratique diariamente e/ou em momentos em que for tomado por emoções. Duas emoções opostas não conseguem permanecer no mesmo momento, por isso a importância de praticar o mindfulness, trazendo o relaxamento você conseguirá ter equilíbrio para tomar as melhores decisões!

Habilidades para a prática do Mindfulness:

PERCEPÇÃO

– Aprender a focar a atenção

– Perceber pensamento, emoções e sensações corporais, assim como imagens, sons, cheiros e gostos

OBSERVAÇÃO NÃO JULGADORA

– Senso de compaixão em relação à própria experiência interna

– Perceber os julgamentos constantes que fazemos sobre nossas experiências

– Recuar e perceber as experiências sem rotulá-las como “boas” ou “más”

PERMANECER NO MOMENTO

– Observar o aqui e agora, em vez de focar o passado e o futuro

– Praticar a paciência no momento presente, em vez de apressar para o que quer que venha

– Participar das experiências conforme elas acontecem

PENSAMENTO DE PRINCIPIANTE

– Observar as coisas como realmente são, em vez de deixar que o que “pensamos saber” tornar-se verdade e venha tornar obscura a nossa experiência

– Abrir-se para novas possibilidades

PREPARAÇÃO PARA A PRÁTICA DE MINDFULNESS

– Sentar-se em uma postura ereta, em uma cadeira ou com as pernas cruzadas na almofada

– Olhar levemente abaixado e relaxado

– Observar entre os pensamentos que surgem naturalmente (automáticos) e o pensar elaborado

– Minimizar a distração com preocupações passadas e futuras, reformulando-as como projeções mentais que ocorrem no presente

– Usar a respiração como foco, como objeto da prática para a atenção plena, contando a sequência de inspirações e expirações

– Permitir que a mente descanse naturalmente ao invés de tentar suprimir a ocorrência de pensamentos

– Fazer a sequência de respirações que está na foto

REFLEXÃO FINAL

– O que me atrapalha hoje?

– Por que minha mente não está onde meu corpo está?

– Onde minha mente está?

– No que preciso focar hoje para resolver meus problemas?

– Qual meu planejamento para atingir meus objetivos?

Deixe seu comentário...

Compartilhar Artigo

Mais Artigos

WeCreativez WhatsApp Support
Caso precise de agendar uma consulta ou tirar dúvidas, deixe sua mensagem que em breve que em breve retornaremos!
👋 Olá Posso ajudar?